O ser humano é móvel, a Internet também.

A Internet é e sempre foi móvel.

Basta um dispositivo conectado à grande rede para que possamos acessar informações de qualquer lugar do mundo instantaneamente.

O que cada vez mais vem mudando são justamente os dispositivos de acesso, menores e livres dos fios, o que na prática possibilita a sua mobilidade e a informação passa a ser acessível de qualquer lugar e a qualquer hora.

Nesse novo panorama, se destacam sobretudo os celulares, só no Brasil já ultrapassaram os 80 milhões de aparelhos em operação. É comum que a pessoa tenha celular e não tenha computador.

Diante disso, um novo e promissor mercado se consolida a cada dia.

Com a maturidade da Internet, o que se convencionou de Web 2.0, a plataforma Web vai ganhando o seu espaço e as pessoas vão entendendo que seus arquivos e até mesmo ferramentas não precisam estar "presos" no seu PC, tudo isso pode ser gerenciado por aplicativos web integrados a qualquer dispositivo, inclusive os móveis.

Dessa forma:

  • se precisa enviar um e-mail urgente e está preso no trânsito, fará atráves do seu celular ou PDA;
  • Um vendedor poderá acessar sua agenda de visitas de qualquer lugar e hora;
  • Aquela informação que faltava para uma reunião de negócios, poderá ser acessada momentos antes;
  • Etc.

Os custos dos acessos com dispositivos móveis, tendem a diminuirem por causa da grande concorrência nessa área e também em razão da popularidade desses recursos.

Desenvolvendo para os dispositivos móveis.

Na prática devemos entender os limites e a maneira de se utilizar aparelhos móveis que são bem diferentes dos Desktops habituais.

O tamanho do visor é o principal diferencial, nos móveis o visor não supera 320 X 320 pixels, além disso, não há mouse então não há "hover" e menus que se expandem ao passar o mouse perdem o sentindo nesses dispositivos.

A experiência que o usuário terá ao acessar um site com o dispositivo móvel precisar ser analisada considerando-se todos os limitantes desta mídia. Usabilidade, arquitetura da informação e acessibilidade passam a ser fundamentais.

Alguns exemplos de sites mobiles:

Quando desenvolver um site para dispositivo móvel?

Quem vai decidir isso é o cliente.

A questão é: Quando o cliente perceber a necessidade, estaremos preparados?

0 Responses to “O ser humano é móvel, a Internet também.”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Twitter (@marioontivero)

Error: Please make sure the Twitter account is public.

Comunidade Tableless

Proud member of Comunidade Tableless, a FeedBurner Network.

my del.icio.us

RSS Webinsider

  • Ocorreu um erro; é provável que o feed esteja indisponível. Tente novamente mais tarde.

%d bloggers like this: